Festival do Japão em Minas • 2013

15 a 17 de março de 2013

O Festival do Japão em Minas 2013 foi realizado no Centro de Convenções do EXPOMINAS BELO HORIZONTE, no período de 15 a 17 de Março 2013, fortalecendo e propiciando o acesso às riquezas culturais, artísticas e gastronômicas do país para os mineiros, turistas e para todos aqueles que admiram a cultura nipônica.

Uma diversidade de atrações culturais fizeram parte da programação do Festival do Japão 2013, com apresentações de dança, música e artes marciais. Na área de gastronomia o público teve a oportunidade de experimentar receitas com paladar bem caseiro e degustar pratos que não são comuns em restaurantes, além dos já consagrados sushi, sashimi, yakishoba, tempurá e gyoza, entre outros.

Durante o evento, o visitante pôde encontrar produtos e artigos típicos, desde panelas japonesas, utensílios domésticos importados, objetos de cerâmica e decorativos, roupas, artesanatos em Origami e Kirigami, artigos de Anime, dentre muitas outras novidades. Os visitantes também puderam apreciar mais de 100 calendários japoneses, com diversos temas como por exemplo, às paisagens naturais, jardins e arranjos florais e as crianças puderam admirar a exposição com 100 painéis de Anime e Manga, além de participarem de oficinas de Manga e Pipamodelismo.

Um dos costumes antigos no Japão, o uso do Furoshiki, embrulho em tecido, foi oferecido em cursos gratuitos, divulgando esse costume de forma criativa,mesclando a tradição com a praticidade e utilização de forma sustentável, em substituição das sacolas plásticas. Os trabalhos da arte do embrulho japonês em papel, cartões tridimensionais em Kirigami e desenhos com suaves traços da arte do Sumie, foram expostos em frente as salas de oficinas e oferecido os cursos gratuitamente para aqueles que puderam experimentar uma nova arte da cultura japonesa.

A arte do Chado e Kado, as mais representativas da cultura japonesa não poderiam deixar de estar presente no Festival. A tradicional arte da Cerimônia do Chá, promovida pelo Centro de Chado Urasenke do Brasil de São Paulo, contou com participação do público, um espaço para vivenciar que se deve viver todo momento intensamente, pois ele é único.

O espaço da arte da Ikebana, que nasceu do amor a beleza da natureza, foi representada em sua simplicidade nos arranjos florais, resgatando e realçando a beleza existente em cada flor.